Novo endereço do nosso site

Novo endereço do nosso site
Feminismo Diabolico

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Eleições na Espanha mostram avanço da Direita e do antifeminismo na Andaluzia

Tem uma noticia no Diario do Centro do Mundo, https://www.diariodocentrodomundo.com.br/eleicoes-em-andaluzia-mostram-a-extrema-direita-que-quer-espanha-grande-de-novo-por-esther-solano/
falando sobre o avanço da Direita à lá Bolsonaro na Andaluzia na Espanha. São contra o chamado Marxismo Cultural e contra o feminismo e querem uma Espanha "grande de novo". É como fazer uma bomba atômica, é preciso que se atinja uma massa crítica de Urânio ou de Plutônio, para que a explosão nuclear ocorra. Parece que o nosso trabalho alcançou ou está prestes a alcançar essa massa crítica antifeminista, que vai explodir com o feminismo da face da Terra e varrê-lo para o esgoto da história, que é o lugar dele. Não imaginei que as coisas fossem acontecer tão rápido. Mas, parece que estão, graças a uma conjunção de fatores, que não convém enumerar aqui, por falta de tempo e de espaço. Desde o inicio da minha luta contra as feministas, baseei a minha estratégia na guerra de guerrilhas, no Marketing Viral, na estratégia do fraco contra o forte, porque eu bem sabia que o mundo não é como as feministas o descrevem: com um suposto patriarcado opressor contra indefesas mulheres; mas sim, é um conglomerado de uma máfia feminista, financiada por sociedades secretas satânicas de homens canalhas (maçonaria), e que a força delas, bem como a organização e a infiltração dentro do governo eram infinitamente maiores do que a dos antifeministas e dos masculinistas.
Também, desde o inicio, tentei enfraquecer a aliança das feministas com seus aliados tradicionais: os grupos LGBT, enfocando principalmente as Travestis, que me pareciam o ponto fraco do grupo LGBT, o grupo que mais facilmente poderia ser cooptado para o que eu chamei de Transmasculinismo. Só o fato de provocar a divisão no movimento LGBT e a oposição das Travestis ao feminismo foi uma vitória em si mesma, mas isso ajudou mais ainda, porque confundiu completamente as militantes feministas, que rotulavam os masculinistas de machistas homofóbicos. Ora, como poderia um machista homofóbico defender que homens se transformassem em travestis e, mais ainda: que namorassem travestis ao invés de mulheres? Nesse caso, a confusão que eu criei nas hostes feministas nos foi vantajosa pelo tempo que ganhamos, retardando que elas entendessem completamente nossa estratégia. Aquela moça, a Ana Caroline Campagnolo, antifeminista, foi eleita deputada, e o Jair Bolsonaro foi eleito presidente; embora eu não quisesse o Bolsonaro como Presidente, porque eu achava ele mais útil como deputado. Como Presidente, certamente ele fracassará, mas, durante o começo do governo dele, vamos torcer para que pelo menos ele desmantele parte da máfia feminista que se alojou nas Universidades Federais e em órgãos do governo. Quanto à Maçonaria, como sempre, não podemos esperar nenhum ataque por parte dele, já que é amiguinho dos maçons, o que significa que a nossa luta deverá continuar, após a aniquilação do feminismo, através da aniquilação da Maçonaria. O ruim é que, com a política econômica neoliberal daquele canalha do Paulo Guedes, se de fato ele for Ministro do governo do Bolsonaro, vai jogar dezenas de milhões de brasileiros no desemprego e na miséria extrema, o que fará com que dezenas de milhões de soldados potenciais do nosso exército antifeminista, não poderão jamais ser recrutados, já que estarão ocupados demais tentando sobreviver, para ganhar ao menos o pão do dia seguinte. Não tenho dúvidas de que o Bolsonaro e aquele canalha do Paulo Guedes vão arruinar a economia do Brasil. A desnacionalização de nossa indústria, inclusive do agronegócio, já é quase total. O povo brasileiro só tem duas opções: ou ser escravo de buceta ou ser escravo de multinacional americana. Ou ambas. A única coisa que me consola é o fato de saber que pelo menos o Presidente Getúlio Vargas está morto, porque se ele estivesse vivo, estaria sofrendo horrores com o desmantelamento do Estado Nacional que ele ajudou a forjar. Muito triste isso. Serve para nos lembrar que qualquer alegria neste mundo sempre será limitada e imperfeita. Embora nos alegremos com o fim do feminismo, o preço que teremos que pagar por isso será a destruição do Brasil e do que resta da nossa indústria nacional pelo canalha do Bolsonaro e do Paulo Guedes. Não sinto mais muitas forças dentro de mim mesmo. Não sinto mais vontade de continuar combatendo o feminismo, da forma como eu combatia aqui neste e em outros sites. Evidentemente odeio o feminismo mais do que tudo e culpo as feministas pela destruição final do Brasil, porque foi graças a elas que os homens se enfraqueceram e perderam a capacidade de lutar contra a expoliação estrangeira. Aliás, acho que esse deve ter sido o plano dos Estados Unidos ao propagar o feminismo. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

ShareThis

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...