Novo endereço do nosso site

Novo endereço do nosso site
Feminismo Diabolico

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Os Brasileiros são homofóbicos ou são só uma gentalha sem educação mesmo?

 Vejam só a opinião de uma travesti sobre essa farsa da homofobia:



A meu ver, essa questão de homofobia não tem cabimento também. As ofensas e o desrespeito que os gays e as travestis recebem no Brasil é originado do baixo nível cultural e social do povo brasileiro e não oriundo de um ódio contra os homossexuais. A travesti Liah é uma verdadeira princesa, muito lindinha e com ótimas idéias e opiniões. Eu tenho certeza de que a travesti Liah poderia ser uma excelente Transmasculinista, se ela quisesse. Mas, nem todos vão querer se envolver nas causas que a gente acredita. De qualquer modo, é preciso que os gays e as travestis adotem a mentalidade da Travesti Liah e sigam o exemplo dela, porque ela é a travesti mais inteligente e com mais caráter que eu já vi. E também uma das mais graciosas. Não tem como a gente não gostar da Liah. É isso que as travestis precisam fazer: precisam se tornar adoráveis e encantadoras, para que os homens gostem delas. Até os religiosos ficam encantados com uma travesti tão cuti cuti como ela.
Vejam só como as travestis tratam os religiosos:


Agora vejam só como as Feministas tratam os religiosos:



A verdade é que o povo brasileiro trata mal as travestis, porque o povo brasileiro é uma gentalha sem educação. E as feministas também são uma gentalha, uma ralé do mais baixo nível. O Brasil é como a Vila do Chaves. Nós somos um país de favelados, um país de pobres mal educados e de fracassados. E pessoas de baixo nível assim, só se sentem bem, quando fazem as outras pessoas se sentirem mal com elas mesmas. Lembrem-se do seriado do Chávez. Por um acaso não ocorrem agressões fisicas e verbais constantes entre os personagens lá? A Dona Florinda sempre encontra uma desculpa para dar um tabefe na cara do Seu Madruga. O Chávez sempre recebe o Sr. Barriga com uma pancada e sempre todos estão debochando da gordura do Sr. Barriga. Estão debochando da Dona Clotilde, chamando-a de Bruxa do 71. O Kiko é o burro filhinho de papai mimado e por aí vai. Podem observar que o enredo de todos os episódios do Cháves é a agressão fisica e verbal entre os personagens. E eu não estou criticando o seriado Cháves por causa disso, não. Esse foi o segredo do sucesso do Chaves, porque ele criou uma série na qual a gentalha dos países de terceiro mundo se identificam. O Chavez é um menino órfão, um menino de rua, sem casa para morar, ele mora no barril. O Sr. Madruga é o desempregado crônico, que vive atrasando o pagamento dos aluguéis e sempre está prestes a ser despejado e a virar morador de rua. Esse é o segredo do sucesso do Chaves. Não se trata de "humor puro" sem mulher pelada. Se trata de agressões, ofensas e tabefes que eles vivem dando uns nos outros e que a gentalha do 3º mundo se identifica. Compare o Chaves com os seriados de comédia vindo dos EUA, como Friends, Two and a Half Men. O humor é diferente, porque lá nos EUA, eles são ricos e as ofensas que a gentalha usa aqui, não encontraria eco na população norte-americana. Portanto, a travesti Talita também está coberta de razão. Os nossos problemas são problemas econômicos e sociais e não problemas de homofobia, pois essa tal homofobia é apenas a consequência da pobreza e da falta de educação da gentalha brasileira.

A Dona Florinda batendo no seu Madruga:



O Seu Madruga batendo no Chaves:



O Chavez batendo no Sr. Barriga:



O Kiko ofendendo a Dona Clotilde chamando-a de Bruxa do 71:






Nenhum comentário :

Postar um comentário

ShareThis

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...