Novo endereço do nosso site

Novo endereço do nosso site
Feminismo Diabolico

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Principios básicos da Guerra Psicológica contra o Feminismo

Nós estamos em uma Guerra Psicológica contra o feminismo e, portanto, precisamos conhecer a ciência da Propaganda de Guerra. A propaganda visa à receptividade dos diversos grupos a que se dirige e, portanto, há que ter conteúdo motivador. A cupidez humana é o mais importante elemento motivador e apresenta três aspectos, amplamente explorados na propaganda:

1)interesses materiais;
2)interesses psiquicos;
3)interesses sexuais.

A propaganda que não seja motivada por um destes fatores, dificilmente terá repercussão.
A propaganda, que visa a destruir um individuo, deve portanto ser orientada, de modo a que não venha a exacerbar o espírito de grupo, ou os sentimentos de coletividade. "Nunca se deve atacar ao grupo social, ataca-se o individuo". Os inimigos da Igreja não fazem propaganda direta contra sua instituição, mas sim, combatem "alguns clérigos", individualmente.
Os aspectos motivadores dos interesses psiquicos são aproveitados com êxito, quando se exploram as aversões dos grupos, aos quais se dirige a propaganda.
A exploração dos apetites sexuais é outro fator importante na seleção da propaganda. A moralidade tradicional da sociedade restringem a liberdade do sexo. É um atrativo, principalmente para muitas mulheres e alguns homens que, com a mudança da sociedade, poderá ocorrer modificação nos principios básicos da sociedade, particularmente dos que se relacionam com o sexo. Talvez, no mesmo caso, estejam muitas feministas.

As Leis da Propaganda:

1. Lei da Simplificação e do inimigo único

Essa lei é a que prescreve medidas para tornar acessível, às massas, o motivo principal da campanha, embora elas não o entendam perfeitamente. Uma pequena frase é repetida pelo homem do povo e passa de boca em boca; chega-se, assim, para facilitar a transmissão, no "slogan" que é o elemento mais resumido de uma idéia e com o qual, às vezes, se oculta o verdadeiro sentido da propaganda: "Terra e Paz"; "Petróleo é Nosso"; "Não ensine a mulher a não ser estuprada, ensine o homem a não estuprar", etc, etc. É preferivel usar-se expressões vagas.

2. Lei da Ampliação e da Desfiguração

É a lei que determina a exploração de fatos de modo exagerado, dando-lhe uma importância que, às vezes, não possui.
Não se dirá, por exemplo: "Mãe mata seu filho degolado" e sim: "Feminista mata o seu próprio filho degolado".
A hipérbole é um exagero sério, mas irônico, com tentativa de ridicularizar ou de fazer rir. É preciso cuidado para que o propagandista não venha, por sua vez, a ser ridicularizado.

3. Lei da Orquestração

Uma das primeiras condições para a propaganda é: repetir... repetir... repetir, sempre. Tanto se fala sobre um determinado assunto que alguma coisa resta, no fim de algum tempo. A repetição de uma falsidade, a respeito de um individuo, a que se quer desacreditar, por uma cadeia de propagandistas bem hábeis, conduzirá a uma dúvida, até dos amigos, sobre o elemento visado.

4. Lei da Transfusão

O bom propagandista nunca contradiz, frontalmente, uma multidão. Pelo contrário, de inicio, o orador se diz irmanado com ela e procura acompanhá-la, modando-a na sua orientação. Deve prendê-la pela palavra e, por associações sentimentais conduzir a massa ao seu objetivo.

5. Lei da Unanimidade e do Contágio

O espirito de harmonia e o desejo de viver bem com o grupo, de que faz parte, é um sentimento natural, muito forte nos homens e nas mulheres. A Lei da Unanimidade é a que explora este espirito.
O espirito de imitação é também muito forte e o paciente, da propaganda, convicto de que seus líderes ideais comungam das idéias do seu grupo, passa a aderir aos pontos de vista do orador.
Daí a propaganda que se faz ultimamente, explorando vultos populares da televisão, do rádio e do cinema, que os pacientes admitem pertencer aos seus grupos.

Se o leitor amigo quiser saber mais sobre todos os segredos da Guerra Psicológica contra o Feminismo, inscreva-se no nosso Curso GRÁTIS de Guerra Psicológica contra o Feminismo:
http://www.antifeminismo.com.br/user-login/

Nenhum comentário :

Postar um comentário

ShareThis

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...