Novo endereço do nosso site

Novo endereço do nosso site
Feminismo Diabolico

domingo, 25 de janeiro de 2015

Um Amor de Família - T01E013 - Adeus Johnny - Dublado



Um Amor de Família - T01E013 - Adeus Johnny - Dublado por MarcelloQuintela no Videolog.tv.

Al e Peggy se atrasam ao ir a um encerramento de sua lanchonete favorita quando Bud e Kelly se metem em um problema. Enquanto isso, Steve e Marcy preparam uma festa para alguns grandes executivos.

Último episódio da 1ª temporada





Como transformar as mulheres em vacas parideiras através do Bolsa Familia do PT







Se eu pudesse fazer uma lei, se eu pudesse definir uma politica governamental, eu iria priorizar totalmente o programa Bolsa Familia do Presidente Lula, mas com uma diferença: eu iria aumentar drasticamente o valor dos beneficios.







Bolsa familia de 5 gramas de ouro


A minha proposta é fixar o valor do Bolsa Familia em 5 gramas de ouro para cada filho que as mulheres tenham, até o limite de 5 filhos. Eu uso o ouro como padrão, para evitar a desvalorização da moeda. Hoje, o grama do ouro custa cerca de R$ 100,00 (cem reais) o que significaria que cada mulher, receberia do Estado, cerca de R$ 500,00 (quinhentos reais) por mês, por cada filho que ela tivesse,até o limite de 5 filhos por mulher. Ou seja, se uma mulher pobre tiver 5 filhos, então ela receberá todo mês, 25 gramas de ouro, o que vai equivaler a R$ 2500,00 reais por mês. Esse valor é justo e não é alto, para nós ajudarmos as mulheres que tenham muitos filhos, porque hoje em dia, nós pagamos valores muito maiores para sustentar mulheres parasitas e inúteis, como as Professoras Feministas de Universidade Federais. Vejam bem: uma professora feminista de Univesidade Federal ganha mais de R$ 10.000,00 reais por mês e em geral elas NÃO TEM FILHOS. Se nós pegassemos esses R$ 10.000,00 reais do salário da Feminista e o distribuissemos por esse meu novo Bolsa familia, nós estariamos ajudando as mulheres a terem mais de 20 filhos. Notem bem a diferença: Hoje nós pagamos R$ 10.000,00 reais por mês, para uma feminista inútil que só promove putarias feministas e aborto, e que é estéril e NÃO TEM FILHOS; quando nós poderiamos estar dando esse dinheiro para mulheres que verdadeiramente contribuem com o bem da sociedade, para mulheres pobres que tenham muitos filhos.
Essa minha proposta de Bolsa-Familia de R$ 500,00 reais por mês, ajudaria a incrementar as nossas taxas de natalidade e, ao mesmo tempo, iria combater a pobreza e iria ajudar na distribuição de renda, além de incrementar o crescimento econômico, pelo aumento do consumo de massas. E o melhor de tudo: iria acomodar milhões de mulheres e transformá-las em parasitas preguiçosas, sem interesse em trabalhar e nem estudar. É isso que nós devemos fazer com as mulheres: nós devemos transformá-las em preguiçosas parasitas que só queiram ficar recebendo bolsa-familia do governo e que não se esforcem em estudar e nem em trabalhar. Fazer faculdade para que? Basta ir num baile Funk e fazer uma suruba que o filho originado da suruba já vai garantir um salário para ela.






Portanto, nós já temos todas as ferramentas e conhecimentos necessários para resolvermos definitivamente o problema da natalidade. Eu ressalto que apoiar integralmente este meu programa do Bolsa Familia é de vital importância não só para as mulheres, homens, mas também para os LGBT, gays e travestis, porque é fundamental aumentar-se drasticamente as taxas de natalidade das mulheres, para compensar o fato de que casais gays e de travestis não podem ter filhos. Se isso não for feito agora, chegará um momento em que a natalidade entrará em colapso e vão ocorrer absurdos, como a Lei atual do Presidente Putin da Russia, que visa combater o homossexualismo, pois a natalidade na Russia está muito baixa. Os Gays e as travestis precisam parar de raciocinar apenas em termos de jogo da velha e de cara ou coroa. A vida é como um jogo de xadrez e é preciso ter-se pensamento estratégico. Os gays da Russia fizeram a festa e se aliaram com as feministas, estimulando a homossexualidade, sem se atentarem para o problema da natalidade. O resultado? Hoje, chegou-se num nivel de colapso que levou o governo do Presidente Putin a proibir o homossexualismo, para, com isso, estimular as taxas de natalidade. É por essa razão que os gays e as travestis do Brasil não devem dar ouvidos para os movimentos FEMINISTAS e LGBT; mas sim, seguir as minhas idéias, porque eu sou o único que quer o bem dos gays e das travestis e eu sou o único que falo a verdade para as travestis, sem tentar manipulá-las. Por tudo isso, é do mais alto interesse para todos os LGBT do Brasil, que destruam o quanto antes esses Movimentos LGBT, e combatam o feminismo com todas as suas forças, porque é preciso que se aumente as taxas de natalidade para que o modo de vida dos gays, das lésbicas e das travestis possa continuar a existir. Se não fizerem o que eu digo, chegará num ponto que o governo vai fazer uma lei e vai apontar um fuzil para você e vai querer te obrigar a namorar uma mulher, se não por amor, então pelo menos por patriotismo, só para gerar descendentes, como está acontecendo hoje, na Russia.



Abono de familia


Não impeça as crianças de nascer


Tenha no minimo tres filhos banner

Dilma anuncia R$ 265 milhões para promover o Feminismo

Dilma anuncia R$ 265 milhões para combater violência contra mulher
Em cerimônia de lançamento do Programa Mulher - Viver sem Violência, presidente pediu 'tolerância abaixo de zero' com esse tipo de de crime
iG São Paulo | 13/03/2013 14:41:42

A presidente Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira (13) que o seu governo é o que tem o maior número de políticas públicas em favor da mulher. "Não temos sido questionados por uma verdade que andamos afirmando. Até agora, essa não foi questionada: somos o governo com o maior volume de políticas públicas em favor da mulher na nossa história", disse a presidente em cerimônia de lançamento do 'Programa Mulher - Viver sem Violência', antecipado pelo iG .

Leia mais: Dilma lançará centros para atender mulheres vítimas de violência

Dia da Mulher: Dilma faz alerta a agressores: 'Maior autoridade deste País é uma mulher'

Para a presidente, ainda é preciso fazer muito mais para combater a violência contra a mulher. "Queremos que o País se aproxime cada vez mais do dia em que o nosso País, a nossa sociedade, e os governos tenham tolerância zero com a violência praticada contra a mulher. Queremos que esse País seja um País com tolerância abaixo de zero, porque esse crime envergonha a humanidade", disse. "Eu sei que nenhum governo sozinho é capaz de dar conta dessa luta, mas nos esforçamos para fazer a parte do governo", completou. Agência Brasil
Dilma lança, em cerimônia no Palácio do Planalto, programa de combate à violência contra a mulher
O governo federal pretende investir R$ 265 milhões na iniciativa, com a construção de prédios, ampliação da Central de Atendimento à Mulher e aperfeiçoamento de coleta de provas de crimes sexuais. "Hoje é mais um dia que afirmamos esse compromisso, porque honrar as mulheres significa ter consciência da sua situação no nosso País e defender uma política antidiscriminação", afirmou Dilma.
A Central de Atendimento à Mulher (o Ligue 180) poderá agora acionar as polícias militares do Brasil inteiro e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), quando os atendimentos forem considerados urgentes. Até 2014, o governo federal pretende que o serviço chegue a mais dez países - hoje, ele atende brasileiras residentes em Portugal, Itália e Espanha.
"Estamos dando ênfase ao combate à violência de todas as formas na sociedade, mas focamos num segmento extremamente vulnerável da nossa população, e esse segmento são as mulheres", explicou. Segundo a presidente, só foi possível retirar 22 milhões de brasileiros da extrema pobreza porque o trabalho começou focando numa parcela absolutamente desprotegida, crianças e jovens. Ela destacou que o Bolsa Família é o programa central do Plano Brasil sem Miséria, "vitorioso", segundo a presidente, porque sua base de sustentação é forte, 93% dos titulares do programa são mulheres. Dilma destacou que o governo aposta na capacidade de as mulheres gerirem empreendimentos. "Apostamos muito no microempreendedorismo. A mulher, nós sabemos, é um ser muito criativo, por isso o governo tem uma ênfase especial na questão do microcrédito, capacitação profissional, produção de alimentos, agricultura familiar e nas pequenas empresas", disse a presidente.
Sobre as iniciativas lançadas pelo governo, a presidente destacou que "todas essas são atividades para reforçar a autonomia e a presença cidadã da mulher na nossa sociedade".

Com Agência Estado


Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2013-03-13/dilma-anuncia-r-265-milhoes-para-combater-violencia-contra-mulher.html






Para combater o PT é preciso combater o FEMINISMO

 Nós precisamos ter muito claro na nossa mente, que o PT NÃO É COMUNISTA; MAS SIM FEMINISTA. Essa é a razão pela qual a Direita fracassou na eleição passada. Eu percebi isso claramente; mas a Direita brasileira se enganou e caiu na armadilha do PT. A armadilha foi ter convencido a Direita que o PT é COMUNISTA; quando na verdade o PT é FEMINISTA. Isso gerou uma estratégia equivocada na Direita, que combateu o PT pensando tratar-se de Comunistas; quando na verdade o PT é FEMINISTA.
Combater o Feminismo é combater o PT
Depois que eu vi que a Direita brasileira não conseguiu entender essa verdade simples e não me apoiaram quando eu apoiei o Eymael – 27 do PSDC, para presidente, eu percebi que a Direita brasileira ainda não estava no ponto de maturidade e de entendimento suficiente e que era preciso mais tempo do PT no governo, para que a Direita entendesse essa verdade simples: Para combater o PT é preciso combater o FEMINISMO. E não o Comunismo.
A eleição da Dilma foi necessária neste ano, porque nós vemos claramente que até agora a Direita ainda não entendeu que a única forma de nós tirarmos o PT do poder, é aniquilarmos com a ideologia do Feminismo, que é a ideologia que sustenta o PT.
O PT não é comunista; é FEMINISTA. Tanto é feminista, que o Lula escolheu uma MULHER para ser a sucessora dele. O PT é Feminista e não comunista, porque o PT não mexeu na propriedade dos meios de produção, que é o que todo comunista sonha em fazer. Pensem bem: se o PT fosse comunista, ele teria mexido na propriedade dos meios de produção, porque esse é o sonho de todo comunista. Mas, ao invés disso, o que o PT fez? Empoderou as mulheres, criou o bolsa-familia, para enviar dinheiro para as mulheres, promoveu os LGBT, o Feminismo e tudo quanto é putaria sexual até o limite do intolerável. E por que o PT só promove putarias relacionadas ao sexo? É porque o PT é FEMINISTA até os ossos. Vejam a Marta Suplicy, a Erika Kokay, que só promovem putarias relacionadas ao SEXO. A obsessão do PT não é com a propriedade dos meios de produção; mas sim com o SEXO, ou seja, o PT sempre foi FEMINISTA. Essa é a razão pela qual fracassou a estratégia da Direita do Brasil contra o PT e essa e a razão pela qual muitos comunistas já estão putos da vida com as feministas e com o PT. O PT e o Feminismo é inimigo tanto da Direita, como dos próprios comunistas, porque o PT neutraliza muitos militantes potencialmente comunistas; mas que passam a militar em favor de causas feministas, como as putarias que o PT defende. E o PT também é inimigo da Direita, porque o PT, ao apoiar as feministas, o PT tenta destruir o Patriarcado e as religiões e tudo de bom que os homens fizeram e fazem na sociedade. Percebem aqui? É por essa razão que eu discordei da estratégia da Direita contra o PT neste ano, de tentar rotular o PT de ser comunista e de ficar tentando combater o comunismo ou o Marxismo cultural. As feministas se dizem comunistas, para SEDUZIR E MANIPULAR os comunistas e a esquerda para lutarem por elas e não porque elas acreditem no comunismo. As feministas não estão nem aí para o comunismo. Elas só se dizem comunistas enquanto elas conseguem ver que manginas comunistas como aqueles do PCdoB, ficam se rastejando para elas e abandonam a luta comunista de classes, para se rebaixarem a uma guerrinha de sexos em busca de putaria. Alguns Comunistas leais aos ideais de Marx e Lênin, já perceberam a manipulação das feministas e romperam totalmente com o Feminismo. É o caso do PCO: o Partido da Causa Operária, que já percebeu que as femininistas não passam de umas manipuladoras baratas que querem manipular a esquerda e os comunistas a favor delas. Vejam: www.feminista.vai.la
Pensem bem e reanalisem essas questões todas com o seu RACIOCINIO. Eu não sou um manipulador que tenta enganar as pessoas, apelando para emoções baratas. Eu convoco os meus leitores a usarem a RAZÃO e a REFLETIREM sobre o que eu escrevo, tanto é verdade que eu sempre posto nos meus prints, o endereço dos sites feministas que eu combato, para que os meus leitores possam acessar o site feminista em questão e analisarem RACIONALMENTE e de forma IMPARCIAL se o que eu estou falando é verdade, ou não.
Feministas debochando dos StalinistasMascu Stálin
Agora, as Feministas chamam o Stálin de “Mascu Stálin”. As feministas agora acreditam que Joseph Stálin, ditador da URSS era MASCULINISTA, hahahahaha!! É o raciocinio de todo fanático: se não está por mim, então está contra mim. E qual é o grande pecado de Stálin, para as feministas? Foi ter sido COMUNISTA e não um Feminista.
Nós não devemos tentar combater o comunismo, para combater o PT, porque o PT NÃO É COMUNISTA. O PT é FEMINISTA!! Portanto, o primeiro passo para nós aniquilarmos o PT é nós aniquilarmos com o FEMINISMO. Destruam o Feminismo e o PT será destruido.
{A15E46B5-D622-4C46-BE25-19CDF845E077}_logo mulheres PT CE214799AAAAFORA_PT-vertÍndicePT_RN_Mulheres_Frente_jpg_295x186_crop_upscale_q95

Prefeitura de Manaus e Governo do Estado querem extinguir Secretarias de Mulheres e Feministas ficam desesperadas

Movimento feminista diz que a Câmara de Manaus e a Assembleia Legislativa podem manter conquistas das mulheres
24 de Janeiro de 2015LUCIANO FALBO






Poder público promete que campo de atuação das mulheres não ficará descoberto(Reprodução/ Internet)

Com a provável extinção das Secretarias de Mulheres na Prefeitura de Manaus e no Governo do Estado, representantes dos movimentos feministas afirmam que vão tentar impedir o sepultamento definitivo das pastas nas respectivas Casas Legislativas. Afinal, dizem as militantes, cabe aos Legislativos a última palavra sobre as mudanças na estrutura dos Executivos.
“O Legislativo tem que se manifestar. A maioria elegeu os governantes acreditando nesse discurso de políticas para as mulheres. Mas os parlamentares também foram eleitos com esse discurso e queremos que eles possam chamar essa discussão, que é papel deles também. Não é simplesmente criar ou não criar e acabou”, afirma Ísis Tavares, presidente do Conselho Estadual de Direitos da Mulher (CEDIM).
A secretária executiva do CEDIM, Dôra Brasil, diz que o conselho está articulado com os movimentos sociais e que tomarão as medidas cabíveis para reverter a situação. “Vamos fazer o protocolo para realizar audiências públicas para se discutir a questão”, pontua.
As políticas para as mulheres, segundo as militantes, começaram a ter um maior impacto na demanda social a partir da criação das secretarias específicas. “Quando foram criados esses organismos, as questões relacionadas a mulher passaram a ter um maior acompanhamento. Vimos melhorias com a redução da violência, na questão do emprego e renda, na autonomia”, observa Ísis Tavares.



Para Ísis, quando o Amazonas, como outros Estados, e Manaus anunciam o fim dessas secretarias, as entidades que defendem as mulheres enxergam a movimentação como “um grande retrocesso”. “Achamos que isso vai na contramão do processo civilizatório”, ressalta.
No dia 14 deste mês, o CEDIM fez um encontro, no qual foi lançado um manifesto contra a extinção das secretarias de mulheres em todo o Brasil. Entre as entidades que assinam o manifesto estão: a União Brasileira de Mulheres (UBM), o Coletivo Difusão – Fora do Eixo, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e Associação das Donas de Casa (Adcea), entre outras.
Ísis Tavares ressalta que já existem muitas políticas criadas e que faltam organismos específicos para cobrar a aplicação. “Se acabar com os poucos que tem, isso vai dificultar ainda mais. As secretarias de assistência e direitos humanos já têm uma demanda muito grande. Não podemos aceitar a extinção. Pelo contrário, queremos uma secretaria de Estado mais ativa, que assuma funções que ainda estão em funções que estão de posse da Secretaria de Assistência (Seas), como a Rede de Proteção à Mulher”, diz.

Personagem: vice-presidente da UBM, Vanja Santos

“Colocadas à prova sempre”

A vice-presidente nacional da UMB, Vanja Santos, afirma que se a questão das mulheres não fosse tão importante, “não estaria o mundo todo se mobilizando há décadas para assegurar melhorias, avanços”. “O que parece é que nós temos que ficar provando a importância do papel da mulher o tempo todo. Em 1932 conquistamos direito ao voto. Em 1988, igualdade na Constituição. Mas nós, todo dia, estamos sendo colocadas à prova para fazer valer essa igualdade que está na Constituição”, desabafa.
Cortes são para poder investir
Tanto a prefeitura quanto o governo afirmam que os ajustes nas máquinas, que incluem cortes de pessoal e custeio, são necessários para garantir recursos para investimentos em meio ao cenário econômico para 2015, em que o crescimento previsto do PIB não deve chegar a 1%. Embora admitam que as secretarias de políticas para as mulheres serão extintas, o prefeito Artur Neto (PSDB) e o governador José Melo (Pros) sustentam que o campo de atuação delas não ficará descoberto ao ser absorvido por outras pastas.
Na prefeitura, a pasta de mulheres será absorvida pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh). No governo, a pasta também deve ser extinta. Questionado no dia 21, José Melo disse que pensa no serviço. “Não importa onde ele esteja, o que importa é que ele funcione”, afirmou. “De repente, ela funcione melhor como um departamento do que como uma secretaria. Uma garantia eu quero dar: qualquer que seja a reforma que o Estado vai dar, nós vamos ter um custo menor, que vai permitir um maior investimento e os serviços vão melhorar”.

Militante enumera demandas

De acordo com Ísis Tavares, uma secretaria de mulheres precisa de quatro principais focos de atenção: violência, emprego, formação e saúde. “A carreta da saúde é um avanço extremamente importante. Mas a questão não é só tratar a doença. É uma questão de ver a mulher de uma forma integral. Não se pode ver a mulher apenas como uma reprodutora. Tem a questão cidadã. A mulher tem necessidades específicas que precisam de ações articuladas entre as secretarias, multidisciplinaridade”.
“Não podemos ser tratadas como despesas. Nós, mulheres, devemos ser pensadas como investimento. Investir na mulher é investir na sociedade, na geração de emprego. A gente trata as mulheres como minoria, mas na verdade somos maioria. E maioria ativa, que pode contribuir ainda mais”. Segundo Ísis, ainda há muita desigualdade entre homens e mulheres no Brasil. “A democracia não será plena enquanto as mulheres ganharem salários até 30% menores que os homens no mesmo posto de trabalho. As secretarias são o começo da expressão de quem quer ser democrático realmente”.

Blog: Dôra Brasil, Secretária executiva do CEDIM

“Uma das exigências para a realização dos convênios e para diversas outras aplicações de políticas públicas no Estado e município é a existência de um OPM, um Organismo de Política para as Mulheres. As secretarias, como de assistência social, não são OPM. Elas cuidam do idoso, da juventude e até dos direitos humanos em geral. Então, essas secretaria, do ponto de vista legal, terão problemas para efetivar, executar essas políticas, os convênios. Te dou um exemplo: o município tendo uma secretaria especial de políticas para as mulheres pode fazer um convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social para construir uma casa abrigo, para dar acolhimento a mulheres em situação de vulnerabilidade social. A secretaria é importante porque articula, em conjunto com as demais pastas, as questões relacionadas às relações sociais de gênero, à transversalidade das ações. Uma secretaria de assistência social não vai ter condições nenhuma de fazer esse tipo de articulação, haja vista a grande demanda de outros segmentos”.

Em números

1.580 - Casos de violência doméstica e familiar contra mulheres foram registrados entre janeiro e agosto de 2014 no Amazonas. Os dados são da Seas e estão no manifesto do CEDIM.

1.954 - Casos de agressão a mulheres foram registrados em Manaus entre janeiro e agosto do ano passado. Os dados estão disponíveis no manifesto do CEDIM.

44,2% - É quanto representa a agressão física em meio aos tipos de violência que as mulheres sofrem. Violência psicológia e moral representam 20% e sexual, 12,2%.


Meus comentários: Já tá todo mundo ficando de SACO CHEIO das feministas. As mulheres fuderam com tantos milhões de homens nas ultimas décadas, que a maioria dos homens tem alguma aversão subconsciente contra a mulher moderna. Os politicos ainda estão meio com medo de mandar essas Feminazis Pastar; mas a cada dia que passa, o castelo de cartas das feministas demorona cada vez mais. O Feminismo é sustentando com dinheiro publico. São bilhões de reais que o governo direciona para milhões de ONGs feministas e órgãos do governo feministas. Some-se a isso as inúmeras Secretarias de Politicas para as mulheres, mais o aparelhamento feminista das Universidades Federais e nós já sabemos claramente quem é o culpado pelo Déficit nas contas publicas: as feministas. O governo esteriliza bilhões de reais todos os anos para sustentar aquelas mocréias misândricas, quando deveria estar usando o dinheiro para construir usinas termoelétricas, hidrovias, ferrovias, rodovias, reduzir a carga tributária, reformar os portos, baratear os custos logísticos; mas não, o governo continua a tirar o sangue da população com a mais alta carga tributária do planeta, para sustentar essas feministas vagabundas e aproveitadoras que usam o dinheiro publico para ficar fazendo cursos feministas em Universidades Federais e fazendo Marcha das Vadias com dinheiro publico, promovendo o ódio e a misandria contra os homens. 
E outra: podem estar certos de que todas essas estatísticas ai em cima são FALSAS, porque as feministas não tem a menor idéia do que seja o método cientifico e nem o rigor cientifico e elas não sabem porra nenhuma de matemática e nem de estatística. Essas pesquisas aí são que nem aquela fraudulenta Pesquisa do IPEA que disse que a maioria dos homens aprovava o estupro. Lembram daquele VEXAME? Toda semana o governo publica alguma estatística MENTIROSA, para induzir na sociedade a simpatia e a compaixão por essas feminazis psicopatas.
Vejam aqui os meus posts sobre as mentirosas "estatísticas" das feministas:















sábado, 24 de janeiro de 2015

Homem deixa emprego para proteger pai morador de rua em Piracicaba, SP

Homem deixa emprego para proteger pai morador de rua em Piracicaba, SP
Ajudante geral perdeu tudo depois da morte da mulher, ocorrida há 2 anos.
'Quero estar junto para cuidar dele em todos os momentos', diz ex-motorista.

Fernanda ZanettiDo G1 Piracicaba e Região

Comente agora
Homem deixa emprego para proteger pai morador de rua em Piracicaba, SP (Foto: Fernanda Zanetti/G1)

Antônio José da Silva, de 33 anos, abandonou o emprego que tinha como motorista para cuidar, proteger e viver como seu pai Francisco Fernandes de Lima, de 54 anos, que tem as ruas dePiracicaba (SP) como moradia. Com medo de que algo pudesse acontecer com o genitor, o rapaz largou tudo e há dois anos sobrevive como catador de papelão em companhia de Lima.
Segundo o filho, o pai trabalhava como ajudante geral e sofreu com a morte da esposa ocorrida há dois anos. Ele perdeu tudo. “Quando ela morreu, eu passei a beber. Depois sofri um acidente grave de moto, não conseguia mais trabalhar e, como pagava aluguel, perdi tudo e acabei vindo morar na rua”, contou Lima. O rapaz decidiu seguir o pai porque disse que não tinha condições de cuidar do genitor, já que viajava muito a trabalho.
Apoio correto?
“Amo muito meu pai e não podia deixar ele sozinho. Quero estar junto para cuidar dele em todos os momentos. Ficar na rua é muito perigoso e arriscado, por isso tomei essa decisão”, disse Silva.
Para sobreviver, os dois juntam papelão e recicláveis para vender. Empurrando um carrinho cheio de restos, eles caminham pelas ruas da cidade e vasculham os lixos para arrecadar a matéria-prima. O dinheiro que é arrecadado é usado para a alimentação dos dois.
De acordo com Silva, um carrinho cheio de papelão rende pouco dinheiro. “Andamos o dia todo pelas ruas, sem destino exato. Lotamos o carrinho e no final do dia, muitas vezes, conseguimos apenas R$ 10. O quilo de papelão custa R$ 0, 20. Não dá para comprar uma marmita.”
Pai e filho coletam papelão para sobreviver
em Piracicaba (Foto: Fernanda Zanetti/G1)

Solidariedade
O pai faz questão de falar da solidariedade e cumplicidade entre os dois. Ele contou que se eles compram um pão ou uma marmita, dividem entre si. “Pode ser qualquer coisa. Tudo que ganhamos é dividido. Sempre penso no meu filho e ele em mim quando compramos ou ganhamos algo. Essa é a diferença na nossa união”, explicou Lima.
O grande sonho da família, que costuma dormir sob a cobertura de uma agência bancária na área central, é conseguir uma casa. Lima disse que tentou arrumar emprego, mas ainda não conseguiu. "O jeito é vivermos como dá."

Prefeitura de Piracicaba
A Prefeitura de Piracicaba informou, por meio de assessoria de imprensa, que oferece serviços às pessoas que se encontram em situação de rua. Afirmou ainda que todos os dias, uma equipe realiza abordagens em várias regiões do município.
Segundo a Prefeitura, a equipe oferece os serviços do Centro Pop (identifica pessoas em situação de rua) e da Casa de Passagem (atende moradores de Piracicaba, diferente do albergue noturno) em todas as abordagens. Alguns em situação de rua aceitam, mas outros, não. No caso apontado na reportagem, o Executivo disse que tentará localizar os dois homens.
Homens andam pelas ruas de Piracicaba juntando papelão para venderem (Foto: Fernanda Zanetti/G1)

Qual o potencial que as travestis possuem de substituir as mulheres na sociedade?






Eu tenho falado muito das travestis como uma importante ferramenta estratégia para nós minarmos e enfraquecermos o feminismo. De fato, existem inúmeros beneficios para os Masculinistas, se nós adotarmos a tática de promovermos as travestis como uma tecnologia substituta das mulheres. Mas qual é o potencial de alcance disso? Vamos analisar alguns números.
População do Brasil
Logo acima está a pirâmide etária brasileira, com toda a população do Brasil distribuida de acordo com o sexo e com a idade. Nós vemos que o Brasil tem ao redor de 200 milhões de habitantes, pouco mais, pouco menos do que isso. Então, quantas travestis nós precisamos ter, para dar um grande baque no feminismo e tornar as mulheres uma tecnologia obsoleta?
Vejam bem que o Brasil tem 200 milhões de habitantes ao todo, incluindo os idosos, as mulheres e as crianças. Mas nós não precisamos convencer todos esses 200 milhões de pessoas a virarem travestis, mas apenas os homens e não todos os homens, somente alguns deles. Vamos então peneirar um pouco mais isso?
Para os propósitos da nossa Guerra de Sexo contra as feministas, eu tomo como critério de pessoas sexualmente ativas aquelas que possuem idade entre 20 e 44 anos. Abaixo de 20 anos, é muito novo e a transformação para uma travesti só pode começar a ocorrer, legalmente, a partir dos 18 anos, com a maioridade. E, como leva cerca de 2 anos para virar uma travesti bem bonita e feminina, com 20 anos, as travestis já estão em ponto de bala para começarem a putaria.
Acima de 45 anos, a pessoa já começa a ficar meio velha e as travestis já não ficam mais tão atraentes como costumavam ser, muito embora, a maioria das travestis consiga manter um corpão até além dos 50 anos. Mas, para nossas finalidades estatísticas, vamos supor que a idade ativa sexual de uma travesti e dos homens ocorre entre os 20 e os 45 anos, o que daria uns 25 anos de sexo, mais ou menos.
Nós vemos que a quantidade de homens nessa faixa etária não é tão grande assim. Ao todo, nós teremos cerca de 36 milhões de pessoas na faixa etária dos 20 aos 45 anos no Brasil. Metade dessas pessoas são mulheres: 18 milhões. Portanto, nós temos cerca de 18 milhões de homens que precisam ser sexualmente satisfeitos e são esses 18 milhões de homens que as travestis deveriam se concentrar em satisfazer sexualmente e emocionalmente. Mas, um momento! As travestis são recrutadas dentre esses mesmos homens, então isso significaria que nós precisariamos ter, hipoteticamente, 9 milhões de travestis, para que cada homem brasileiro pudesse ter uma namorada e se casar com uma travesti e sem precisar de mulher alguma. É claro que nós nunca vamos chegar nesse número; mas é importante a gente fazer esses cálculos para nós termos uma dimensão do que nós poderiamos ser capazes de fazer, teoricamente e depois, na prática.
Se nós tivessemos 9 milhões de travestis no Brasil, TODOS os homens poderiam namorar uma travesti e TODAS as mulheres em idade fértil iriam ficar SOLTEIRAS, porque nenhum homem mais iria querer se casar ou namorar elas, já que haveriam travestis em número suficiente para TODOS os homens do Brasil.
Tudo bem, mas nós temos que ser realistas e nós sabemos que esses números ideais nunca serão alcançados, porque sempre haverão manginas escravos de buceta que nunca trocariam uma mulher por uma travesti. Tudo bem, sem problemas, nós devemos respeitar esses homens. Mas vejam bem, que, cada homem que vira uma travesti, significa que pelo menos DOIS homens foram retirados do mercado sexual que havia à disposição das mulheres. Isso porque cada travesti precisa e procura por um homem e toda travesti consegue um homem, porque elas são muito lindas, mimosas, gostosas e femininas. Cada travesti tira do mercado sexual DOIS homens: (ela mesma e o namorado dela) e impede o nascimento de pelo menos QUATRO crianças na próxima geração. Percebem aqui o pontencial de controle de natalidade implicito nisso? Cada travesti pode garantir que na próxima geração hajam pelo menos 4 pessoas a menos no mundo, pois cada travesti consegue namorar pelo menos um homem e, como cada homem sempre tem dois filhos com alguma mulher, dois homens que passam a se namorar, ao invés de namorarem alguma mulher, significará pno minimo MENOS 4 pessoas na próxima geração. Aqui nós já vemos o imenso potencial que o meu Transmasculinismo possui para beneficiar os Planos da ONU e das familias Rockefeller e Rothchild de reduzirem a população mundial. Mas os números são ainda mais interessantes.
E quantos homens, desses 18 milhões, nós poderiamos transformar em travestis? Teoricamente, todos eles poderiam virar travestis. De fato, se o governo me nomeasse Ministro da Propaganda e me desse algum poder, eu conseguiria transformar todos os homens em travestis e todas as mulheres em vacas. Mas isso não vai acontecer, então nós nunca poderemos almejar transformar todos os homens em travestis; mas somente alguns. E quais são os principais candidatos a virarem travestis?
Primeiro, nós temos os gays, aqueles homens que naturalmente já são chegados numa piroca e naturalmente já se sentem atraídos pelo Lado Rosa da Força. Cerca de 10% dos homens são gays, segundo estudos feitos no século XX pelo Dr. Kinsey. Todos esses homens gays deveriam virar travestis e nós devemos fazer uma propaganda intensa para convencer TODOS os homens gays a virarem travestis, porque se todos os gays virarem travestis, nós automaticamente vamos conseguir aumentar o homossexualismo no minimo para 20% da população, pois as travestis atraem homens heteros e os levam também para o lado rosa da força. Mas vamos ser realistas e conservadores e não vamos imaginar números ideais; mas números realistas. Vamos supor que desses 10% de homens gays, a nossa propaganda consiga convencer talvez a metade deles a virarem travestis. Issó já somaria cerca de 900 mil travestis, vindo apenas dos grupos dos gays, que no Brasil, ao todo, devem ser cerca de 1,8 milhões.
Ainda faltam cerca de 8 milhões e 100 mil travestis para nós fabricarmos. E da onde a gente vai tirar tantas trans? Agora, o foco da nossa propaganda deverá ser os machos beta e, por machos beta eu entendo que são os homens com pinto pequeno e médio, entre: 8 cm até 16 cm. A proporção de homens de acordo com o tamanho da piroca é a seguinte:
Veja a tabela abaixo.Ele já esta na média.

Micropênis
Comprimento peniano até 8 cm
Circunferência do pênis de até 8 cm
Porcentagem da população masculina: 2%

Pênis Pequeno
Comprimento penis entre 8 a 11 cm
Circunferência peniana entre 8 e 10 cm
Porcentagem da população masculina: 5%
Pênis Normal ( Médio )
Comprimento do penis entre 12 e 16 cm
Circunferência peniana entre 10 e 12 cm
Porcentagem da população masculina: 77,9%

Pênis Grande
Comprimento peniano entre 17 e 23 cm
Circunferência penis entre 12 e 15 cm
Porcentagem da população masculina: 15%

Macropênis
Comprimento penis maior que 23 cm
Circunferência peniana maior que 15 cm
Porcentagem da população masculina: 0,1%
Portanto, o grupo de homens que mais nós temos chance de convencermos a virarem travestis são os homens que tenham o pinto entre 8 cm a 16 cm, ou seja: os micropênis + os pênis pequenos + os pênis médios. O que dará cerca de 2% + 5% + 77% = 84% dos homens. Ou seja, nós podemos, facilmente, convencer cerca de 84% dos homens a virarem travestis, apenas apelando para ridicularizar o tamanho do pinto deles. Vai fazer o que com uma piroquinha? Vamos arredondar para 80% dos homens. Ou seja, se nós adotarmos as técnicas de humilhação das feministas femdom, nós podemos facilmente converter 80% dos homens em travestis, ridicularizando o tamanho do pinto deles. O que não é nem um pouco diicil e na verdade esse é o grande truque sujo que as feministas Femdom usam para convencer os maridos delas a aceitarem serem cornos mansos delas. Portanto, vejam bem, que nós temos o potencial de explorar o complexo de inferioridade que cerca de 80% dos homens possuem com relação ao tamanho do próprio pênis, para convertê-los em travestis. Em números brutos isso daria cerca de 6 a 7 milhões de travestis a mais na nossa sociedade. Some-se essas travestis com + aqueles 10% dos homens gays e nós já chegamos facilmente no número de 9 milhões de travestis, que vão tirar do mercado sexual TODOS os 18 milhões de homens entre 20 e 45 anos.
 001 (1)001 (3)
Além disso, notem bem que não só homens com pinto pequeno e médio podem virar travestis. Homens bem dotados e com pirocas avantajadas também podem e até devem virar travestis, se assim desejarem, e basta nós nos lembrarmos da gostossima travesti Argentina Mariana Córdoba, que tem uma jeba pra lá de bem dotada e é uma travesti muito linda, peituda, gostosa e feminina.
Com isso, nós teriamos uma situação bem interessante, porque muito embora todos os homens tenham virado ou gays ou travestis ou amantes de travestis e nessa hipótese os homens não sentiram nenhum desconforto no processo; pelo contrário: será algo muito divertido e prazeroso tanto a transição como a nova sociedade da putaria que as travestis podem nos proporcionar. Os homens vão levar essa transição numa boa e vão ficar felizes da vida com a quantidade ilimitada de sexo e de prazer que as travestis vão proporcionar aos homens.
Mas será que isso é realistico? Seria possivel de ser feito? Olha, tudo o que é imaginado, e não é fisicamente impossivel, pode ser feito. Se a gente parar para pensar, nós verificamos que já existem até muitas travestis no Brasil. O Brasil tem a maior população mundial de travestis e o maior número de travestis per capita”, afirma Kulick. E isso foi conseguido sem nenhuma informação sistematizada, sem nenhum livro ensinando como virar uma travesti, sem nenhum curso ou treinamento ensinando para virar uma travesti. Mesmo sem nenhuma informação confiável, mesmo sem dinheiro e enfrentando mil e um preconceitos e adversidades, as travestis pipocaram no Brasil e já ocupam mais de 20% do mercado da prostituição e cerca de 20% da indústria pornográfica, que antes era privilégio exclusivo das mulheres. Basta você abrir o classificado de qualquer jornal e ir na seção de “Relax” e você vai ver que cerca de 15% a 20% dos anúncios, já são de travestis oferecendo seus serviços sexuais. Em algumas regiões geográficas, como nas ruas das grandes cidades, as travestis já dominaram totalmente e escorraçaram as prostitutas, já que as putas não tem a coragem de quebrar o pau e rodar a baiana como a maioria das travestis tem.
Então vejam bem que as travestis já são uma força considerável e elas surgiram de forma espontânea, sem nenhum treinamento, enfrentando mil e um obstáculos, sem informação, vivendo num país pobre e subdesenvolvido e mesmo assim, muitas delas conseguiram abrir o seu caminho e superaram com maestria as mulheres. Agora, imagine como será a segunda geração de travestis, originadas das classes médias e altas, educadas, algumas até religiosas, boas moças, que não se envolvem com prostituição e marginalidade. Eu reconheço que hoje em dia tem muita travesti psicopata também, já que a maioria delas vieram da ralé mais baixa da nossa sociedade e, marginalizadas como foram, o que poderiamos esperar? Mas agora já estão aparecendo novos tipos de travestis, uma nova geração de travestis, mais inteligente, mais educada, com boas maneiras e com senso ético, moral, estético e até religioso elevados. As travestis evoluíram e ainda estão evoluindo e vão evoluir ainda mais. Já as mulheres, só estão regredindo para a Idade das Cavernas. Até os Masculinistas estão evoluindo.
Será que as lésbicas conseguiriam tão facilmente converter todas as mulheres em lésbicas, para que elas não sintam falta dos homens? Bem, sinceramente, a única coisa que eu quero das mulheres é que elas fiquem longe de mim e parem de roubar e de prejudicar os homens. Não me importa que elas virem lésbicas. Tudo o que eu quero é distância das mulheres e que elas parem de tentar tirar o meu dinheiro ou de prejudicar a minha vida e a vida dos homens. Deixem os homens em paz, mulheres. Nós temos a chance de finalmente nos divorciarmos em definitivo das mulheres. E, quanto à perpetuação da espécie, existem muitas alternativas, desde a barriga de aluguel, o utero artificial, a clonagem e até ampliarmos o bolsa familia, para que as mulheres pobres tenham muitos filhos, para compensar a esterilidade dos casais homem-travestis, ou até uma lei liberando a imigração vinda de outros países. Acreditem em mim: a perpetuação da espécie não será problema, mesmo que todos os homens virem gays ou travestis.
LACTANCA-MATERNA-AMAMANTAR

spa



ricky-martin3 Desista das mulheres


Nós não devemos mais ter relação nenhuma com as mulheres, nem sexual, nem de amizade, nem de nenhuma espécie mais, porque as mulheres são más e tudo o que nós dizemos ou não dizemos, as mulheres usam para nos prejudicar. Não falem mais com mulher alguma, não dêem mais atenção a mulher alguma. Se alguma mulher incomodar e ficar te enchendo o saco, borrife um Repelente de mosquitos nela, porque é isso que a gente faz com insetos que nos incomodam: a gente borrifa um repelente na cara delas até que eles saiam de perto de nós.
94e7e-repelentedebucetadominopresley

8j2

8j3 CENSURADA

Travesti feliz por ter encontrado um marido CENSURADA

Travestis são melhores do que mulheres CENSURADA

Melhor do que mulher

Travestis são mais evoluidas



Por que virar uma travesti 2

Punheta grátis para as travestis Masculinistas

Torne-se uma travesti

A cada dia que passa surgem mais casais hetero com trans

A prova da evolução do mundo

Trans procura rapaz para algo sério

ShareThis

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...